Roteiro - Atividade D

Roteiro - Atividade D


Actividade D – Construção de CV e apresentação de candidatura espontânea

Tarefa D.4 - Apresentação de uma candidatura espontânea

Propósito: o propósito desta tarefa é contribuir para o reconhecimento da importância da candidatura espontânea na procura de emprego, proporcionando a oportunidade de aprofundar e aplicar conhecimentos e técnicas que potencializam a eficácia do envio de candidaturas a empregos de forma espontânea.

Tempo de concretização previsto: 1 hora e 20 minutos

Orientações

  1. Para saber qual a importância da candidatura espontânea e como se preparar adequadamente para colocar esta estratégia em ação, comece por ler o texto «A Candidatura Espontânea» (pp.41-51), que faz parte do «Guia de Apoio à Procura de Emprego» do IEFP. Para aceder ao referido texto, clique aqui.
  2. Depois, considerando os seus objetivos de emprego e o seu perfil profissional, faça uma pesquisa de empresas nas quais identifica boas oportunidades de trabalho e com perspetivas de evolução profissional para si. Não restrinja a sua pesquisa a possibilidades de trabalho em grandes empresas. Lembre-se que nas empresas mais pequenas também pode vislumbrar boas oportunidades e perspetivas de evolução!
  3. Para que essa pesquisa seja feita de forma organizada, crie um “banco de dados”, utilizando uma folha de cálculo ou outro programa similar. Defina um conjunto de categorias que considera importantes para orientar a recolha de dados como, por exemplo, «nome da empresa», «morada», «website», «mail», «pessoa a contactar», etc.
  4. Prossiga a pesquisa, recolhendo e registando toda a informação que conseguir sobre as empresas por si selecionadas, prestando particular atenção à sua área de negócio, às possibilidades de expansão ou necessidades que a empresa possa ter, assim como à existência de métodos de recrutamento próprios. A ideia é reunir o máximo de informação, descobrir os interesses centrais das empresas para mostrar o seu valor e o que faz de si o candidato ideal.
  5. Depois de ter encontrado pelo menos cinco empresas, escolha uma para a qual gostaria de enviar a sua candidatura espontânea
  6. Verifique se o CV Europass criado na tarefa anterior é o modelo mais adequado para mostrar o seu valor e, caso não seja adequado, elabore um novo CV, adaptando-o à luz da função que gostaria de desempenhar na empresa selecionada no passo anterior.
  7. Elabore uma boa carta de candidatura espontânea (também chamada de carta de apresentação), apresentando de forma clara e concisa a sua mais-valia para a empresa. Se necessário, reveja as orientações para a redação desta carta, disponibilizadas no texto de leitura indicado no primeiro passo desta tarefa. Se optar pelo CV Europass criado na tarefa anterior (Tarefa D.3), lembre-se que poderá utilizar o editor em linha da carta de motivação para criar a sua carta de candidatura.
  8. Crie uma pasta no seu computador com a designação desta tarefa e o seu nome (ex. Tarefa3.D.3_NomeApelido) e nela junte toda a documentação solicitada nos passos anteriores, nomeadamente o “banco de dados”, o CV e a carta de candidatura espontânea.
  9. Zipe a pasta criada e envie o arquivo comprimido ao seu formador através da área criada para o efeito em Entrega do Trabalho #3.D.4 – Apresentação de uma candidatura espontânea.